Competitividade empresarial. Dica 2 – A Visão

Quando penso em visão lembro de uma propaganda linda do canal A&E Mundo.

A propaganda era mais ou menos assim: Apareciam vários closes de filmes de olhos de pessoas famosas, e o discurso delas. Ao final aparecia uma frase dizendo: “A visão dessas pessoas mudou o mundo”

Se não estou enganado um par de olhos pertencia a Hitler e outro a Lady Di.

Achei aquela propaganda profundamente inspiradora. Que honra maior pode ter um ser humano além dessa de vir a terra e com sua visão mudar o mundo. É preciso ser muito poderoso para fazer isso.

Quando sua empresa possui uma visão clara e objetiva essa energia construtora vai estar ao seu serviço. E essa energia pode ser o fiel da balança entre o sucesso e a mediocridade. Quero dizer mediocridade de mediano, e não como algo pejorativo. A maioria das empresas está na média e mesmo assim elas são importantes.

Só que nossa conversa gira em torno da competitividade, então vou assumir que você queira estar acima da média. De preferência bem acima.

E o que é a Visão Empresarial?

Quais serão os resultados da sua empresa no futuro e qual a data prevista para esse futuro se realizar

Esse aí acima é o significado mais simples e fácil de entender que eu pude inventar.

Vamos a alguns exemplos teóricos:

Um restaurante de comida árabe: Ter filias em todas as capitais do sul e sudeste do Brasil até o final de 2013

Uma fabrica de sabonetes: Faturar R$90milhões por ano até o final de 2010

Uma construtora: Vender 5.000 unidades habitacionais por ano com preço médio de R$130.000,00 e lucratividade de 12% até o início de 2015

Um atelier de artes: Aumentar a lucratividade para 19% até o fim de 2011

Uma ong sem fins lucrativos: Alfabetizar 500 adultos por ano a partir de 2012

Veja que todos os nossos exemplos estão atrelados a uma data. Sem data, sem visão. As pessoas que excedem em suas áreas tem em comum um senso de urgência. Senso no sentido de que o tempo passa rápido e precisamos agir agora sem perdas de tempo.

Sabe que eu demorei a entender a simplicidade do conceito de visão? Os livros complicam tanto a coisa que levei tempo para saber a diferença entre visão e missão. Outro dia para o meu conforto e consternação descobri que estou bem acompanhado nesse sentido. Voltando de Brasília vi uma placa sobre a visão da Infraero pregada na parede. Os dizeres sobre a visão eram esses:

“Empresa socialmente responsável, voltada para o cliente, integrada à sociedade, moderna, ágil, tecnologicamente atualizada, comprometida com o meio ambiente, com o desenvolvimento sustentável do Brasil e com o princípo da continuidade administrativa.

Que show eihn?! Sabe o que isso significa em termos de visão? Nada!

Logo, se a Infraero que é um vertedouro bem grande dos nossos impostos, e lida com algo de mais avançado tecnologicamente na humanidade que são os aviões desconhece o que é visão porque nós teriamos que saber?

Mas agora nós sabemos. E vamos usar isso a nosso favor.

A Visão a serviço da sua empresa

Jack Welch falou em seu livro OS SEGREDOS DA LIDERANÇA, que sua principal função como presidente da empresa era gera uma ídeia arrojada e faze-la se espalhar pela empresa como fogo em palha seca.

Nesse ponto ele está totalmente correto. Parece simples demais, infantil demais, arriscado demais, todavia é uma das coisa mais brilhantes que uma empresa pode ter. E na verdade é complexo de se conseguir. Aqui na tupinicópolis nós vivemos em uma socidade que costuma repetir frases como: “não crio espectativas”, “não crie espectativas”, “melhor não criar espectativas”, “não faço planos”, etc. Isso está errado! Devemos criar espectativas! Veja como as pessoas ficam na espectativa de uma festa ou de um encontro com um namorado(a). Muita gente diz que a espectativa da festa é até melhor do que a festa em si.

E através da visão se cria essa espectativa. A visão é um sonho agradável que se a equipe se imbuir dele vai lutar lado a lado com a companhia para alcançar Shangrila.

A visão precisa estar acompanhada de uma recompensa. E de preferência que parte dessa recompensa seja distribuída ao longo do trajeto. Isso para as pessoas irem sentindo o gostinho da vitória e também para verem que a empresa é séria no que toca as suas promessas.

Na Palmetal, por incrivel que pareça, conseguimos resultados extremamente satisfatórios distribuindo prêmios semanais na faixa de R$25,00. Pode parecer pouco, mas, para um ajudante de produção isso faz diferença.

Se você achou pouco e sua empresa tem condições distribua prêmios maiores. Quanto maior melhor. Desde que não seja banalizado. As pessoas receberam somente se cumprirem 100% da meta, fora isso corte fora. Tem que ser como se faz na Alemanha: Sim é sim, não é não e não tem desenrolo.

Definindo a Visão

Primeiro o prazo

Primeiro estabeleça o prazo da sua visão. O gestores mais profissionais gostam de trabalhar com planos de 5(cinco) anos. Eu acho uma ótima escolha, mas, é preciso já ter alguma bagagem em administração no ramo de negócios escolhidos para programar nessa distância.

Se você está mais verde na área comece com 3(três) anos. Três anos é um prazo bacana. Não é curto demais a ponto de passar tão rápido que qualquer variável te tire irremediavelmente da rota, nem longo demais a ponto de você chutar muito no escuro.

Depois o objetivo mensurável

O objetivo tem que ser algo numérico ou ao menos facilmente mensurável.  Nada daquele papo da Infraero de: moderna, ágil e integrada a sociedade.

Vide os exemplos acima para se inspirar

Estime um valor otimista. Não seja modesto, arrisque. Aqui é a hora de arriscar. Colocando o teto bem para cima você se programa para uma vitória maior, caso não consiga, ainda sim vai ter crescido bastante. Se o seu teto é baixo você já se programa para ir até aquele determinado ponto ou um pouco a mais.

Nada daquele papo de: “vou prometer pouco para entregar a mais e surpreender a todos”. Esqueça isso! Para pedir tem que pedir direito. E agindo assim é bem capaz de você se surpreender com os resultados. Eu já me surpreendi várias vezes com esse sistema.

Também não vá pedir algo impossível sob qualquer ótica. Algo do tipo: aumentar 100 vezes meu faturamento em um ano.

Na Palmetal estabelecemos a meta de crescer 60% ao ano. Parecia arrojadíssimo quando estabelecemos esse plano. Sabe qual foi o resultado? Crescemos 60% ao ano entre 2003 e 2008. Somente entre 2008 e 2009 que crescemos 10% ao ano. Consideramos isso um reagrupamento de forças como se fala no jargão militar. Entre 2008 e 2009 (ano corrente) apesar da crise mundial vamos crescer ao que tudo indica algo em torno de 20%. E ano que vem 2010 vamos buscar novamente os 60% depois de dois anos de agrupamento e organização de forças. E estou certo que esse ano vamos conseguir.

Como alcançar a Visão?

Só de você ter a Visão por escrito as chances de você conseguir o seu intento são elevadas. Depois disso você desceve onde você está no momento, tipo: Estou vendendo R$300.000,00 por ano. E o que eu tenho que modificar para vender R$1.000.000,00 por ano que é o meu objetivo?

Contratar mais pessoas? Desenvolver novos serviços? Aumentar meu espaço físico? Fazer mais estoque? Fazer mais propaganda? Comprar uma máquina nova?

Coloque as necessidades em ordem de prioridade. E ataque uma por uma.

Se você nao souber qual das prioridade é a mais importante consulte um vidente de confiança como um tarólogo ou um radioestesita. Eu uso isso e funciona para mim. Sê você não acredita nisso tira no uni duni tê,  sorteio mão no saco, cara e coroa, qualquer coisa. O importante é ter uma ordem de prioridades para evitar a dispersão de energia. Se você concentrar em um objetivo e depois no outro é provável que consiga os dois mais rápido do que se tentasse conseguir os dois ao mesmo tempo.

E para fechar

O visão não precisa ser perfeita. A maioria das empresas não aplica nada disso. A visão precisa ser apenas melhor que a visão do seu concorrente, que deve ser quase nenhuma.

building a family of the world’s best fashion brands offering captivating customer experiences that drive long-term loyalty and deliver sustained growth for our shareholders.
Alexandre do Nascimento
[email protected]

Palmetal é a empresa fabricante dos móveis em aço inoxidável Alezzia. A empresa foi fundada em 1990 e é a primeira a vender esse tipo de produto diretamente ao consumidor.

No Comments

Enviar Comentário