como identificar maça podre no trabalho

Como identificar e lidar com uma maçã podre no trabalho

Segundo consta, uma maçã arruinou a humanidade. Não era uma maçã podre, mas, mesmo assim mudou toda a nossa vida.

Não fosse por ela Adão e Eva estariam felizes no paraíso até hoje, totalmente despreocupados com trânsito, impostos, efeito estufa, etc.

Mas Eva resolveu comer a fruta e deu no que deu. Até hoje a maçã continua causando destruição, só que ao invés de ser no paraíso, agora é no ambiente de trabalho.

Pessoalmente levei mais de 10 anos para aceitar a existência dessa fruta. Para mim era inexplicável que alguém poderia entrar em um ambiente de trabalho com o intuito direto de destruir esse ambiente. Mas como a realidade está sempre se impondo, um dia minha ficha caiu. Isso realmente existe.

A maçã podre e a inveja

O ser humano no geral é movido pelos pecados capitais: luxúria, ira, preguiça, gula, ganância, vaidade, inveja. Desses sete os três últimos são disparados os que mais criam tensão nas empresas, mas, se for preciso escolher o mais letal de todos, certamente é a inveja.

A inveja é uma força tão grande na humanidade que o famoso livro “As 48 Leis do Poder”, escrito por Robert Greene, um dos melhores livros que eu já li na vida, dedicou um capítulo exclusivamente a esse tema.

Jack Welch quando perguntado qual foi o período mais desafiador da sua carreira respondeu em um programa de televisão que foi um período de dois anos onde o seu chefe direto trabalhou diariamente para tirar Jack da GE. A inveja não foi citada por Jack, mas, é óbvio que o tal chefe era uma pessoa visionária e invejosa. Visionária, pois, viu o talento de Jack e pressentiu o sucesso galático que estava por vir. Invejosa, pois, sabia que era impossível competir com a estrela do jovem executivo.

Jack persistiu ao desafio, permaneceu na GE e pouco tempo depois estava no posto número 1 da empresa. O mais impressionante é que Jack pouco antes de ser escolhido presidente era o terceiro na linha de sucessão, ou seja, estava dois níveis abaixo da presidência. Sua ascensão ao trono foi realmente meteórica.

 

É preciso muito talento e habilidade para dissimular o próprio talento e habilidade | La Rochefoucald (1613 - 1680)

 

O exemplo de Welch foi de certa forma inofensivo, mas, na madrugada de 10 de agosto de 1967 um rapaz inglês chamado Kenneth Halliwell estourava o crânio de seu companheiro e amante de longos anos com a ajuda de um martelo. Seu companheiro era o brilhante Joe Orton, autor de várias peças, inclusive do roteiro “Up Against It” feito sob encomenda para ninguém mais ninguém menos do que os Beatles.

Depois de matar o companheiro Halliwell engoliu um monte de pílulas para dormir e morreu. Antes de partir, porém, Halliwell deixou um bilhete onde dizia: “Se você ler os diários de Orton, tudo se explicará”.

Segue trecho do livro:

Kenneth Halliwell tinha tentado tratar a sua decandência como uma doença mental, mas, o que os diários de Joe Orton lhe revelaram foi a verdade: a oridem da sua doença era a inveja, pra e simplesmente. Os diários, que Halliwell lera escondido, relatavam os dias do casal quando os dois lutavam igualmente por reconhecimento. Depois Orton encontrou o sucesso, e os diários começaram a descrever o mau humor de Halliwell, os comentários grosseiros nas festas, a sua crescente sensação de inferioridade. Tudo isso Orton narrou com um distanciamento que beirava o desprezo.

Os diários deixaram evidente a amargura de Halliwell com o sucesso de Orton. Afinal, a única coisa que o deixaria satisfeito era o fracasso de Orton, uma peça sem sucesso talvez, para que pudessem chorar os seus fracassos, como faziam anos antes. Como estava acontecendo o oposto disso – Orton tinha cada vez mais sucesso e popularidade -, Halliwell fez a única coisa que os igualaria novamente: na morte eles ficaram iguais. Com o assassinato de Orton, ele ficou quase tão famoso quanto o amigo – postumamente.

Pouco tempo antes do crime Orton havia escrito em seu diário: “Ficamos conversando sobre como nos sentíamos felizes, e como isso não poderia, certamente, durar. Tínhamos que pagar por isso. Ou a desgraça cairia sobre nós porque éramos, talvez, felizes demais. Ser jovem, de boa aparência, saudável, famoso, relativamente rico e feliz é, sem dúvida, contra a natureza.

Essas histórias acima ocorreram em outras empresas, mas, é provável, que, em algum grau, esteja acontecendo exatamente agora na sua.

 

O Ambiente harmonioso é um para raio de maças invejosas

Nossa empresa ainda é uma empresa relativamente pequena e possui um ambiente bastante familiar e sem hierarquias. Nós temos realmente orgulho de receber os candidatos aqui e a grande maioria diz que gostou muito do nosso espaço e das pessoas. Para mim isso era como se fosse um remédio contra pessoas invejosas.

Somente agora no ano de 2016 eu fui me dar conta que o efeito é inverso. Maçãs podres querem mostrar o seu poder contaminando uma cesta de maças lindas e frescas. Um cesto de frutas podres é desinteressante para quem quer contaminar um ambiente. Quanto mais equilibrado estiver a sua equipe, mais ela se torna um alvo para destruidores de lar.

Pense na sua empresa como um jardim. Um jardim é lindo, mas, é artificialmente cuidado. Se você largar um jardim ele gradualmente vira uma floresta ou algo parecido. Uma floresta é um local muito caótico, se a organização de um gramado caseiro. Sua empresa precisa ser cuidada diariamente. As ervas daninhas precisam ser retiradas para que o equilíbrio permaneça.

A inveja

Mulher tem inveja de mulher e homem de homem

Guarde o princípio básico da inveja. Com raríssimas exceções, nesses anos todos eu pessoalmente,  não vi um só caso que fuja desta regra, em geral os homens não possuem inveja das mulheres e as mulheres não possuem inveja dos homens. Homem inveja homem e mulher inveja mulher, ponto.

Uma mulher pode usar um homem como míssil para atacar outra mulher, mas raramente ele vai ser o alvo, porém, contrário é verdadeiro.

Mulheres invejam roupas, beleza, marido rico, uma bunda bonita, a preferência dos homens. Homens invejam força, carro, dinheiro, poder e uma mulher gostosa. E todos invejam a competência em pessoas do próprio sexo.

 

Reconhecendo uma maçã podre

Os tipos mais comuns

Nós tendemos a achar que o diabo é um ser feio, cheirando a enxofre, com um rabo longo e dois chifres. Porém ao contrário do que se pensa, o diabo é um ser muito bonito, charmoso, atraente e prestativo. A fruta podre, pela nossa experiência, tem muitas faces e atitudes.

Os tipos de maças podres que já tivemos na Alezzia | Palmetal

  1. A Calada: Era uma funcionária totalmente calada que as colegas inclusive diziam: Fulana? Fulana nunca fala nada. Essa especificamente foi provavelmente a mais destrutiva de todas que nós tivemos, pois, suas ações eram absolutamente sutis e de difícil detecção.
  2. A simpática: Essa era uma funcionária altamente sorridente, prestativa, que compensava com prestatividade e esforço o que faltava em talento. Com o chefe em específico ela sempre foi bastante simpática e encantadora. Por ela ser simpática com o chefe, ela atraia bastante a ira das colegas e criava uma espécie de chumbo trocado, ou cobra comendo cobra
  3. A séria: De todas essa provavelmente foi a que mais nos surpreendeu, pois, parecia ser uma profissional impecável. Totalmente séria, avessa a brincadeiras e piadas, dificilmente sorria, falava o necessário, trabalhava com atenção e para todos os efeitos gostava da empresa
  4. A talentosa: Aqui mora o grande dilema. Muitas vezes a fruta podre é o grande talento da empresa. Isso já aconteceu conosco mais de uma vez. A pessoa é profissional sob todos os aspectos. Pontual, produtiva, criativa, alegre, etc. Tudo o que se deseja de um funcionário essa pessoa tem, só que ao mesmo tempo que é bastante talentosa é também uma maça podre
  5. Os parentes: O fato de uma pessoa ser parente da direção da empresa ou de algum outro colega de trabalho não faz com que o posicionamento profissional desta pessoa seja diferenciado. Parentesco e caráter são coisas bem diferentes.

Com todas essas possibilidades é importante frisar que ninguém vem para uma entrevista com uma faixa de fruta podre na testa, ou admite que um dia foi, se é que isso aconteceu, em outra empresa. Como diz o ditado : “Todo mundo é o herói da sua própria história”.

Apesar de algumas pessoas já terem destruídos outros ambientes, algumas nunca fizeram isso antes. Nunca fizeram por não terem tido a oportunidade, ou por não ter tido o motivo necessário. Para se ter a oportunidade é preciso ter um grupo de pessoas influenciáveis no mesmo setor. Se a pessoa trabalhava sozinho em um setor ou com outros profissionais sérios, essa criatura nunca teve como detonar uma equipe. Se por outro lado os seus colegas de trabalho anteriores eram pessoas muito acima na média, ou abaixo dela, esse ser nunca se sentiu desafiado a fazer uma intriga. Geralmente as maçãs podres preferem sentir o orgulho de derrubar alguém de cima, achando pouco emocionante massacrar alguém de baixo. Por isso que, se você foi vítima de uma fruta podre, tome isso como um elogio, pois, você tem algo que essa pessoa deseja muito ter.

Se você foi vítima de uma maçã podre, tome isso como um elogio, pois, você tem algo que essa pessoa deseja muito ter

Comportamentos esperados da maçã podre

Existem alguns comportamentos que são bastante típicos em uma maçã podre, dependendo da pessoa ela pode apresentar um ou mais dos itens   listados a seguir, entretanto, nunca vimos nenhum caso onde ao menos uma dessas características não estivesse presente:

Profissionalismo

Como que uma maçã podre pode ser profissional? É importante entender que uma maçã podre na maioria dos casos pretende continuar na empresa, ao menos no curto prazo, então ela precisa ser invisível aos anticorpos do sistema imunológico corporativo, pois, caso seja pega, ela se sente derrotada no próprio jogo. E a melhor capa de invisibilidade nesse caso é ser profissional e trabalhar ou ao menos fingir que está trabalhando duro e lutando ao lado da empresa. Nesse sentido já tivemos frutas podres extremamente produtivas. Nesse aspecto existem duas subcategorias que precisam ser um pouco mais detalhadas.

 

Revolta contra a empresa

Nesse tipo de caso o trabalhador tem uma revolta contra e empresa como um todo, normalmente essa pessoa se acha pouco reconhecida. Vamos repetir novamente se acha, não necessariamente é pouco reconhecida. Aqui já tivemos muitos eventos desse tipo. Uma exemplo clássico é com relação aos estudos. Nossa empresa valoriza os profissionais que se mantém em constante aprendizado, normalmente através de livros bem interessantes que nós lemos e indicamos. Existem até metas relativas a leituras. Algumas pessoas simplesmente se recusam a ler por todo o tipo de desculpa e passam a se sentir injustiçadas perto das outras pessoas que se atualizam. A solução para resolver essa injustiça (na ótica dela) não é ler, e sim, virar uma maçã podre e partir para minar o ambiente de trabalho.

A tática normalmente nesse caso é trabalhar  somente o necessário, apenas o que for visível para os gestores, e levar a proatividade para perto de zero. Você reconhece esse tipo de atitude em pessoas que dizem que vão fazer algo, mas, no final nunca fazem e quando questionadas tem uma ótima desculpa a ser apresentada e reprometem que vão fazer esse algo que ficou pendente, mas, no fundo sabem ou esperam que essa tarefa seja esquecida para que provoque algum prejuízo a empresa.

Na frente da liderança normalmente essa pessoa é bem prestativa, mas, em conversas particulares ou nos whats apps e skypes da vida o terror é tocado.

 

Inveja contra uma colega de trabalho

Esse é um pouco mais difícil de se detectar e um pouco mais desafiador de se resolver. Nesse caso a pessoa é quase que totalmente profissional, pois, ela mantém a produtividade e a proatividade em níveis elevadíssimos. Já tivemos uma funcionária assim. Ela era completamente pontual e assídua. Além disso ela realizava as tarefas em uma muita velocidade e uma precisão absurda. O fato é que realmente ela gostava da empresa, dos gestores, do trabalho dela, etc.

A questão não era com a empresa. A questão era com uma colega de trabalho que ela considerava bastante bonita, e na opinião dela, não merecia o prestígio que recebia da direção da Palmetal. A ponto chave era simplesmente fazer alguma coisa para o foco da inveja ser demitido e então ela teria paz de espírito, até o dia que outro alguém invejável (na opinião dela) fosse contratado.

A estratégia em um quadro desses é primeiro se tornar o membro da equipe mais indispensável e influente de todos. Como diz Sun-Tzu “A invencibilidade está na defesa, a possibilidade de vitória está no ataque.”

Em segundo lugar o importante vai ser virar amiga(o) do alvo da inveja. Para a nossa surpresa, chegamos a ver uma chamando a outra para  visitar sua casa, ou mais incrível ainda, o algoz e a vítima dormiam abraçadas no horário de almoço – na nossa empresa recomendamos dormir nesse período.

 

Simpatia

A maça podre é geralmente uma pessoa simpática. No nosso histórico, apenas uma não era bastante simpática, mas, também não era antipática. Uma inclusive era bastante brincalhona e sorridente. Depois do profissionalismo a simpatia é o segundo escudo contra a demissão prematura. Em mais de uma década de atividades nunca vimos uma maçã podre antipática ou anti-social.

 

Concordância

Concordar com a maioria dos pontos, ou ao menos evitar críticas abertas é padrão em tais episódios. Uma maça podre instintivamente sabe bancar o perfeito cortesão. Principalmente se for para atacar um outro funcionário que esteja deixando furo com a empresa. Normalmente nesse caso a maçã contaminada é a primeira a condenar com veemência aquela atitude. Não temos recordações de maçãs podres que faziam críticas profissionais e em particular para a chefia.

Os poucos casos onde vimos uma fruta podre fez críticas diretas foi em reuniões coletivas. Nessa ocasião a maçã se coloca ao lado da maioria para destruir a empresa ou o colega alvo. Ela se sente mais forte dessa forma e depois pode em particular vir dizer que aquilo foi profissional e que “deixa disso” vamos seguir em frente, não era bem isso que você entendeu. Caso clássico de morde e assopra.

 

Descrição

As maçãs podres mais bem sucedidas em causar estragos foram as do tipo discreto. Da mesma forma que um traficante é rapidamente preso quando ele entra para o noticiário, a fruta podre que fica arrogante acaba sendo detectada.

 

Como uma maça  podre se infiltra

A palavra chave é sutileza. As maçãs podres de carteirinha, as verdadeiras mestres no tema, entram e levam meses para mostrar as garras. Tivemos casos onde o ser levou, pasme, quatro anos para se relevar.

 

Pegar a confiança

O primeiro passo é pegar a confiança da direção através de bons resultados. A partir desse momento o pretenso profissional se sente fora do radar e pode começar a agir com mais liberdade. Durante esse período a fruta estragada observa os pontos vulneráveis das pessoas e estuda um bom alvo para testar o seu poder destrutivo.

Os tipos de alvos preferidos

Maças podres não gastam sua energia com qualquer um, elas gostam de um desafio. Quanto maior o desafio melhor. É bastante comum nas empresas a maior maçã podre de todas ser uma simples faxineira. Uma ex-funcionária que mantemos contato nos relevou que na nova empresa dela, uma empresa muito legal com os funcionários, o ser mais destrutivo lá era exatamente a auxiliar de serviços gerais.

 

Pessoas de confiança

Aquele funcionário que está há anos na empresa e goza de confiança da direção é um alvo delicioso para a fruta podre. Imagina que desafio maravilhoso destruir uma relação construída sob fogo ao longo de anos. É algo que para a maçã podre vale a pena se esforçar.

 

Pessoas mais bonitas

Esse é bastante comum entre as mulheres. A maçã podre quando detecta que tal colega de trabalho é mais bonita ou gostosa ou os dois que ela, sente uma revolta interna absurda simplesmente pela outra existir. E isso tem que ser resolvido de alguma maneira, cedo ou tarde, de preferência cedo. Ou a bonita fica feia ou ela é demitida. Como a primeira hipótese está distante do seu alcance ela devota a sua alma para a segunda opção.

Pessoas mais bem remuneradas

Esse é um atrator de maçãs podres incrível. Como diz o ditado: “Quando o assunto é dinheiro, todos tem a mesma religião”. Na filosofia da fruta da discórdia não existe a possibilidade de ela melhorar o seu desempenho para se igualar em remuneração. A regra é clara: “Vamos destruir essa pessoa que por injustiça divina ganha mais eu”.

 

Pessoas mais talentosas

Lembra do Jack Welch que falamos acima? Pois é… O chefe tinha uma inveja enorme dele. Certamente não era pela beleza de Jack, que sempre foi feio, nem pela sua voz que é horrível. Também não era pelo seu poder, nem pelo salário, já que o chefe ganhava mais. A ponto era ao notável, talento de Jack que era absolutamente superior a do seu chefe.

 

Os preferidos

Um outro caso que está fora dos citados acima é o caso da preferência. Uma determinada pessoa simplesmente teve mais afinidade com a liderança e passou a ficar mais tempo na sala do chefe do que o normal. Pronto! Esta colocado um alvo nas costas dessa pessoa. Aqui na nossa empresa ficamos surpresos como as pessoas sabiam exatamente quem entrou e quanto tempo ficou na sala da direção. E mais incrível ainda, sabiam tudo o que foi falado.

 

Formação acadêmica

Uma modalidade que descobrimos nos últimos 12 meses foi a inveja baseada em formação. Apenas por fulana ter vindo de uma universidade pública enquanto a maça fez uma particular comum foi o suficiente para criar a dissidência, mesmo sem o alvo ter feito nada. O motivo foi unicamente ter um diploma com uma grife mais poderosa.

 

Personalidade incompatível

Esse estilo de destruição ocorre principalmente entre pares, pessoas que possuem cargos compatíveis. Uma simplesmente não vai mais com a cara da outra e passa a trabalhar pela sua derrocada nos bastidores, simples assim. A fruta podre pensa: “Como não posso demití-la, vou para a intriga”.

 

A empresa como um todo

E existem as frutas podres, normalmente trabalham em uma empresa pequena, que simplesmente querem falir a empresa toda. Geralmente estão desgostosas com alguns dos sócios e passam a ter como objetivo de vida de arruinar a empresa.

 

Achar o momento certo

Uma vez conquistada a confiança da chefia e entendido os papéis principais de cada pessoa no grupo, a maça podre aguarda o momento certo para agir. Existem três tipos de momentos ideais para a maçã podre, vamos a eles:

 

Quando alguém se mostra insatisfeito

Esse é o momento mais frequente de todos. A maçã escolhe alguém em um dia pesado, ou um alguém que esteja verdadeiramente insatisfeito e alimenta aquela insatisfação. As vezes de forma sútil, as vezes de forma descarada. A maçã sempre sabe a forma mais destrutiva de colocar lenha na fogueira. Quando o torque da raiva daquela pessoa está bem alto, ela mira aquele indivíduo raivoso contra o seu alvo da inveja e solta o míssil.

Normalmente o gatilho é uma frase do tipo : “Não esta vendo o que fulana fez como você? Eu acho que você deveria ir lá e falar isso, isso e aquilo”. Com essas palavras o foguete voa e a maçã senta no camarote para ver a explosão nuclear que vai acontecer em poucos segundos.

Tivemos uma fruta podre que era tão malévola que se escondia atrás do monitor para ficar rindo enquanto o circo pegava fogo. Outra era tão teatral que depois da bomba estourar ficou chorando. Não que estivesse com pena mesmo, era somente para se manter fora de qualquer suspeita.

 

Quando a empresa entra em crise financeira

Esse está ocorrendo em muitas empresas Brasil a fora em 2016. Na nossa empresa já tivemos muitos altos e baixos. O ano de 2014 foi um ano especialmente desafiador, mas, ao mesmo tempo, de muito aprendizado. No meio do ano a empresa passou por um certo stress financeiro e as algumas pessoas, principalmente no setor de produção, começaram a baixar a produtividade a níveis alarmantes. Quando questionadas elas diziam: “Não gostou me manda embora.”

Como se sabe, no Brasil mandar embora é muito caro, e por mais inútil e imprestável que seja o trabalhador, justa causa está fora de questão. Ele certamente vai entrar na justiça e vai ganhar mesmo estando totalmente errado. No Brasil não temos justiça do trabalho, temos justiça contra as empresas. É por isso que temos 3 milhões de ações por ano, enquanto na maior potência econômica do mundo, os Estados Unidos, essa quantidade não chega a 300mil. Ou seja, uma economia 10x maior possui uma quantidade 10x menor.

Ai coube a empresa aguardar o momento certo. No segundo semestre as vendas dispararam e a empresa se capitalizou novamente. Para nossa supres a aquelas pessoas que falavam grosso passaram a ficar pianinho e suando a camisa mais do que maratonista no verão. É obvio que nós temos memória e mandamos todos eles embora.

 

Quando a empresa entra em uma necessidade forte

Acontece aqui com menos frequência, mas, também já vimos isso. Naquele dia em que a maçã podre era mais necessária, que tinha um cliente importantíssimo esperando por aquela atividade, é nessa hora que ela falta, ou se atrasa.

 

Quando o próprio alvo se encontra insatisfeito

Esse é o momento Nirvana de toda a fruta deteriorada. No futebol seria como bater uma penalidade máxima com o goleiro bêbado.

Aqui na empresa isso já aconteceu muitas vezes, e tenho que admitir que levamos um tempo para entender a mecânica da coisa. É basicamente assim… Como a pessoa invejosa sabe que não pode falar mal do alvo para a chefia, ela espera o momento da revolta e nessa hora destrói a chefia para o alvo. Junta fatos verídicos com fatos falsos, essa também é uma técnica de convencimento clássica, e transforma o alvo em uma lancha acelerada na direção do rochedo, no caso, o rochedo é a chefia. A colisão acontece e o alvo é demitido.

Em um episódio bem marcante, uma fruta podre deveras inteligente possuía nada menos do que três alvos na equipe. Ela calmamente foi desestabilizando uma de cada vez no espaço de um ano. A primeira foi fácil, era uma menina imatura que apesar de ter tudo e mais um pouco passou de exemplar a problemática. Conclusão, foi demitida e três anos depois, com muito sofrimento reapareceu para pedir desculpas e sondar uma possivel volta.

A segunda foi um pouco mais complicada, mas, por também ter cabeça fraca e ser muito amiga da primeira se deixou levar e começou a faltar frequentemente para ser demitida e receber o dinheiro infinito da rescisão.

A terceira ela quase conseguiu, mas, quando parecia ser inevitável a saída dessa última a maça foi detectada e demitida imediatamente. Após isso essa última renasceu e seguiu firme na empresa por mais um bom tempo.

O interessante é que no caso a cima a sutileza era absurda, pois, a fonte de toda a intriga raramente se dirigia aos alvos. Ela convencia alguém a se dirigir aos alvos e convencê-los de colidir contra o rochedo. Foi uma espécie de terceirização da inveja.

Nós notamos alguns sinais de que havia algo errado, porém, na hora de pedir para mandar a primeira e a segunda embora a papelada da rescisão estava pronta em poucos minutos.

Desconfiamos e demitimos aquela invejosa terceirizada. Com isso parecia que estava tudo resolvido. E durante um tempo estava, pois, a fruta podre mãe sentiu o baque e ficou recolhida durante alguns meses. Baixada a poeira ela voltou com força total. Nessa hora ela deu um descuido e piscou no radar. Nesse momento fomos rápidos em demití-la.

Essa era a maça podre do tipo profissional altamente produtiva, e ninguém ousava falar dela. Pelo contrário, muita gente a defendia. No caso da terceirizada a chegamos a receber um whats app explicando que a demissão seria uma injustiça completa.

Depois de desligarmos essas pessoas os elogios vieram em abundância e o clima melhorou absurdamente.

 

 

 

Sinais que você tem maçãs podres no grupo

Como foi falado anteriormente, maçãs podres fazem tudo para não dar sinais que existem, elas querem permanecer nas sombras, mas da mesma forma que um avião Stealth pode ser detectado pela turbulência que ele cria nas ondas de rádio, a maçã podre invariavelmente vai deixar algum rastro.

 

Festinhas

Festinhas fora do horário do expediente podem ser um sinal que algo esta errado. O alvo pode ou não ser chamado a essa festinha. Uma fruta podre precisa de se sentir poderosa, e fazer a social, é uma ótima forma de conseguir esse intuito. Ao longo de uma década essa método foi usado com bastante frequência.

 

As coisas parecem não andar mais

Atividades que eram feitas facilmente derrepente parecem se arrastar, os erros acontecem, os desperdícios aumentam. Tudo isso sem uma explicação plausível, mas, com muitas desculpas estranhas.

 

Pessoas do nada se demitem

Um bom funcionário do nada se demite. Ai você pode pensar que isso foi estranho ou que ele ficou maluco. Quando vamos ver a fundo, descobrimos que a cabeça dessa pessoa foi feita pela tal maça.

 

Pessoas agem estranho

Uma pessoa que tinha um determinado comportamento do nada começa a mudar totalmente. Ela se revolta com determinado tipo de coisa que antes passava incólume. Essa atitude é 100% certeza de que uma fruta podre injetou o seu veneno nesse trabalhador.

 

De todos os distúrbios da alma a inveja é a única que não se confessa | Plutarco (46 - 120 d.C.)

 

árvore com maça vermelha

Evite adubar as maçãs podres

Existem atitudes que são o substrato para a criação de frutas podres. Muitas vezes a pessoa nem era uma fruta podre profissional, mas, a ocasião criou o ladrão. Veja agora como evitar que a erva se multiplique

 

Não faça elogios em público

O manual de gestão diz que critica tem que ser em particular e elogio pode ser em público. Esqueça isso! Elogio em público, ao menos no Brasil, é mais destrutivo do que uma crítica em público. Uma crítica em público deixa uma pessoa chateada e muitas pessoas alegres. Um elogio em público deixa uma pessoa alegre e muitas pessoas chateadas invejando aquele elogio.

 

Não promova competições internas

Esse tipo de coisa é muito comum no comércio onde cada vendedor tem o seu cliente e ganhar a comissão exclusivamente sobre a sua venda. Assim, no final do mês tem aquele vendedor que mais vendeu e recebe um prêmio. Essa é uma atitude tremendamente desestabilizadora. A nossa filosofia é de zerar totalmente qualquer tipo de competição interna. E mesmo com todo esse esforço as maçãs podres aparecem, imagina sem ele.

 

Equalize o tempo de atenção

As pessoas sabem quem é o preferido da chefia e esse precisa ser eliminado. Evite transformar o seu preferido em alvo fazendo com que o tempo de atenção seja balanceado entre todos. Isso evita a ciumeira.

 

Promova com base em regras claras

Toda vez que nomeio alguém para um cargo crio 100 descontentes e um ingrato | Luis XIV (1638 - 1715)

Como dizia Luis XIV, promover é criar descontentamento generalizado. Já que a dor é invevitável, pelo menos que seja com argumentos sólidos. De preferência que haja algum indicador numérico embasando a promoção do escolhido, pois, caso contrário, os invejosos terão um arsenal inteiro contra o alvo escolhido.

 

Cheque periodicamente skype e emails

Muito do que descobrimos foi através do skype. Parece que as pessoas se sentem mais seguras para falar certas coisas através dele. Um skype no horário de trabalho é uma ferramenta profissional e pertence a empresa. Isso tem que ficar claro para todos, e a direção tem todo o direito e dever de checar o que se passa ali periodicamente.

 

Pergunte

Um dos primeiros livros sobre gestão que eu li falava sobre vários CEOs de destaque. Confesso que esqueci a maioria do que li naquele livro, mas, uma passagem foi muito marcante. Um determinado CEO simplesmente recompensava em dinheiro as pessoas que fossem leais a empresa e delatassem um comportamento verdadeiramente destrutivo. Era uma espécie de delação premiada da época. Se não me falha a memória ele chegou a passar um cheque de U$40.000,00 para um funcionário que lhe informou sobre um prejuízo mensal que a empresa tomava por um comportamento errado.

Isso foi tão significativo que pegamos essa ideia para nós. Na parede do nosso escritório esta escrito : “Lealdade vale mais do que dinheiro”. E esse é o nosso primeiro valor. Muita gente tem um caráter muito forte e fica incomodada com um comportamento anti-ético compulsivo. Essas pessoas precisam apenas ser perguntadas para dizer a verdade sobre o que acontece.

 

Ouça

Recomendamos perguntar, mas, se não for possível, ao menos ouça. Ouvir custa pouco. Uma funcionária nos contou que na antiga empresa dela havia uma fruta podre de primeira grandeza. Quando ela foi explicar a situação ao sócio da firma ele simplesmente disse que não queria saber. Matar o mensageiro é um prejuízo inimaginável.

 

Oriente os vaidosos

Astrologicamente você pode encontrar a vaidade principalmente nos signos de leão e libra. Em um aspecto menor é possível ver também em áries (pela competitividade), em sagitário (por se achar o mais inteligente), e em aquário (por querer ser diferente de todos). Oriente essas pessoas sobre o risco de sobressair demais.

 

A inveja é o tributo que tudo que se destingue tem que pagar | Henry D. Thoreau (1817 - 1862)

 

Além de tudo isso o que falamos sobre maçãs, veja nesse post o que nós achamos sobre o termo “colaboradores”.

 

Foto por oatsy40

Alexandre do Nascimento
[email protected]

Palmetal é a empresa fabricante dos móveis em aço inoxidável Alezzia. A empresa foi fundada em 1990 e é a primeira a vender esse tipo de produto diretamente ao consumidor.

1Comment
  • Fernando Moulin
    Postado em 15:33h, 27 fevereiro

    Para se entender um problema devemos partir do todo para o detalhe, senão você nunca vai enxergar onde esta o problema e por conseguinte nunca vai achar a solução.
    “O todo sem a parte não é todo; A parte sem o todo não é parte; Mas se a parte o faz todo sendo parte, Não se diga que é parte, sendo todo.” Gregório de Matos

Enviar Comentário